LateralProgramaçãoSão Paulo

“Cubatão, Celeiro de Artistas” celebra os Grupos Artísticos

Apresentação será às 16h no Vão Cultural do Parque Anilinas com muita música, canto coral e dança

 

Os Grupos Artísticos de Cubatão retornam às atividades esta semana com o espetáculo “Cubatão, Celeiro de Artistas”. O Vão Cultural do Parque Anilinas será palco dessa grande apresentação que reunirá mais de 200 músicos, cantores, bailarinos, regentes e equipe técnica. Será no domingo (25), a partir das 16h (Av. Nove de Abril, s/nº), com entrada franca.

Participam a Sinfônica de Cubatão, Cia de Dança, Banda Marcial e Corpo Coreográfico, Corais Zanzalá e Raízes da Serra e Grupo Rinascita de Música Antiga. “Esse espetáculo marca uma nova fase dentro dos Grupos Artísticos da cidade que são apenas algumas das expressões artísticas de nosso município. O novo modelo de gestão adotou novos projetos que garantem fôlego até o fim do ano”, comemorou Vanessa Toledo, secretária de Cultura.

 

Programas de excelência

A apresentação terá abertura da Banda Sinfônica de Cubatão. O maestro Marcos Sadao Shirakawa retorna ao comando da Sinfônica e traz no repertório deste domingo: “Dansa Brasileira”, de Camargo Guarnieri; “Suíte Carmen Miranda”, de Alexandre Daloia; e “We Will rock you”, da banda Queen, sucesso da Sinfônica dentro do inesquecível espetáculo “Queen Sinfônico”. Contará, ainda, com regência do maestro-assistente, Ulysses Damacena. A Sinfônica tem 48 anos de história na cidade, evoluindo de banda musical à sinfônica e sempre executando repertório de grande qualidade. Já se apresentou nos teatros mais importantes de São Paulo e na Áustria.

Já os poderosos metais da Banda Marcial, com regência do maestro Alexandre Felipe Gomes, vão interpretar “African Symphony” e o tema do filme “Vingadores”. Haverá participação do Corpo Coreográfico e suas evoluções com coreografia de Jhully Batista. Já a Banda Marcial Infantil, projeto conduzido por músicos voluntários da Marcial, trazem canções do universo infantil. A Marcial e Corpo Coreográfico têm décadas de atuação na cidade e centraliza na atuação de jovens músicos e bailarinas, com propostas que atraem grandes públicos e vão de encontro a segmentos como temas musicais de filmes, desenhos e super-heróis.

Antes de se despedir, a Marcial, em parceria com o Coral Zanzalá, apresenta repertório internacional com composições de Freddie Mercury e Beatles. Na sequência, o Zanzalá, sob comando de Nailse Machado (regente titular) e Maria Fernanda Tavares (assistente) leva a Música Popular Brasileira com “Cantador”, de Dorival Caymmi e Nélson Mota; “Andar com fé”, de Gilberto Gil; e “Nos bailes da vida”, de Milton Nascimento e Fernando Brant. O Coral Zanzalá é um dos mais importantes do Estado, sendo porta voz da Região diversas vezes no Mapa Cultural Paulista. Também já representou o Brasil no concerto “Messiah”, de Händel, em apresentação no Lincoln Center em 2014, em Nova York.

As maduras vozes da terceira idade do Coral Raízes da Serra trazem repertório especial com “Estrada de Canindé”, de Luiz Gonzaga, e “As mariposas”, de Adoniran Barbosa. A regência será da maestrina Sandra Diogo Moço. Com uma atividade de cunho sociocultural, o Raízes recebe os integrantes de maneira voluntária e para participar basta ter 50 anos ou mais.

O Grupo Rinascita apresenta a Música Antiga dos períodos renascentista, barroco e medieval com composições de Willian Brade, John Adson e King Henry VIII sob direção artística de André Farias. O Rinascita é um grupo diferenciado: fruto de muito estudo, uma vez que as canções executadas datam dos séculos XV a XVII e são utilizados instrumentos de época como alaúde, viola da gamba, guitarra barroca, família de flautas doces e percussão renascentista. É tombado como patrimônio imaterial da cidade, é formado por músicos e musicistas de grande experiência.

O espetáculo se encerra com a Cia de Dança de Cubatão e a coreografia “Além daqui”, de Zeca Rodrigues, que rendeu à equipe o bicampeonato no Festival de Dança de Joinville ano passado. Com uma história de sucesso, a Cia já levou sua arte a programas de TV como “Encontro com Fátima Bernardes”, “Domingão do Faustão” (TV Globo), “Programa do Ratinho” (SBT), além de obter inúmeros prêmios em festivais como Passo de Arte, ENDA, Bravos e ter trazido quatro medalhas do Festival Internacional Valentina Kozlova em 2018, em Nova York.

 

.

 

Novo modelo de gestão

Os Grupos Artísticos de Cubatão retornam às atividades após a paralisação dos trabalhos em setembro do ano passado, quando a justiça determinou inconstitucional a maneira como a Prefeitura disponibilizava a ajuda de custo. Um trabalho conjunto entre artistas, Prefeitura e Câmara Municipal chegou à solução legal do problema que foi a celebração de um termo de fomento.

O dispositivo permite o subsídio aos Grupos Artísticos por meio da Associação de Amigos de Músicos da Banda Sinfônica de Cubatão (AMBSC) e a Associação de Amigos da Banda Marcial de Cubatão (ASABAMC), organizações sociais sem fins lucrativos. Com isso, os Grupos serão mantidos até o fim do ano por meio de emendas impositivas da Câmara direcionadas pelos vereadores Érika Verçosa, Wilson Pio, Rodrigo Ramos Soares (Alemão), Ivan Hildebrando, Anderson de Lana Andrade e Márcio Silva Nascimento (Marcinho), com aditivo financeiro da Secretaria de Cultura.

Com isso, todos os participantes dos Grupos passam a ser microempreendedores individuais (MEI), fortalecendo os artistas e gerando a profissionalização. “Temos agora um novo modelo de gestão, de maneira que conseguimos estabelecer uma relação de maior profissionalismo sem, contudo, comprometer a qualidade técnica do trabalho que é, aliás, nossa marca registrada”, comentou Roberto Farias, diretor artístico dos Grupos Artísticos e fundador da Sinfônica em 1970.

 

SERVIÇO

 

“Cubatão, Celeiro de Artistas” celebra os Grupos Artísticos

Dia 25 de agosto, domingo, a partir das 16h

Vão Cultural do Parque Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº)

Entrada franca.

Faça seu comentário
Antônio Rodrigues
Apaixonado por música coral, é um dos fundadores e mantenedor do movimento.com.