LateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

OSB na programação do Rio Cello Encounter

Concertos serão na Sala Cecília Meireles, dias 17 e 18 de agosto.

Em parceria com o Rio Cello Encounter, maior festival de violoncelos do país, a Orquestra Sinfônica Brasileira subirá ao palco da Sala Cecília Meireles nos dias 17 e 18 de agosto, em concertos que receberão diversas atrações nacionais e internacionais. A OSB conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem a NTS como mantenedora, Vale, Brookfield e Eneva como patrocinadoras.

No sábado à noite, a participação da OSB será para a execução do Concerto para Violoncelo de Edward Elgar, com Russel Guyver como regente e Colin Carr (violoncelo) como solista. O restante do programa contará com as participações de Haroutune Bedelian (violino), Lorna Griffitt e Linda Bustani (piano), e do Quarteto de Cordas da UFF.

Já no domingo, a Sala receberá mais um Concerto da Juventude, com ingressos a preços populares, e Orquestra Sinfônica Brasileira participará com seu Quinteto de Cellos. Colin Carr (violoncelo), Rio International Cello Ensemble, Marina Consídera e Marília Vargas (sopranos) e Víctor Biglione Trio também estão entre os convidados.

 

 

PROGRAMA


Dia 17 de agosto, sábado, às 20h 

Clara Schumann
Três Romances para Violino e Piano, Op 22     
Haroutune Bedelian, violin e Lorna Griffitt, piano

Robert Schumann
Piano Quintet em Mi Bemol Maior, Op 44
Quarteto de Cordas da UFF e Linda Bustani, piano

Edward Elgar
Concerto para Violoncelo em Mi Menor, Op 85
Orquestra Sinfônica Brasileira, Russell Guyver, Regente e Colin Carr, violoncelo
Adaptação David Ashbridge

 

 

Dia 18 de agosto, domingo, às 11h (Concerto da Juventude)

Johann Sebastian Bach
Prelude Suite para Violoncelo
Colin Carr, violoncelo

Heitor Villa-Lobos
A Floresta do Amazonas
Canção de Amor
Melodia Sentimental
Rio International Cello Ensemble, Quinteto de Cellos da OSB e Marina Consídera, soprano

Heitor Villa-Lobos
Bachianas Brasileiras Nº 5
Rio International Cello Ensemble, Quinteto de Cellos da OSB e Marília Vargas, soprano

Led Zeppelin
Led Zeppelin Medley
Víctor Biglione Trio, Rio International Cello Ensemble e Quinteto de Cellos da OSB
Primeira Audição Mundial
Arranjo e solista Víctor Biglone

 

 

SERVIÇO

 

Orquestra Sinfônica Brasileira no Rio Cello

Dia 17 de agosto, sábado, às 20h 

Ingressos: R$40 (R$25 meia) 

Dia 18 de agosto, domingo, às 11h (Concerto da Juventude)

Ingressos: R$10 (R$5 meia) 

Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa, 47 – Centro – Rio – 2332 9223)

Ingressos à venda na bilheteria da Sala e no www.ingressorapido.com.br

 

 

Orquestra Sinfônica Brasileira – OSB

 Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 78 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia.

Nas últimas sete décadas, a OSB revelou nomes como Nélson Freire, Arnaldo Cohen e Antônio Meneses, e teve à frente, maestros e compositores brasileiros como Heitor Villa-Lobos, Eleazar de Carvalho, Cláudio Santoro, Francisco Mignone e Camargo Guarnieri. Também faz parte de sua história a colaboração de alguns dos maiores artistas do cenário internacional como Leonard Bernstein, Arthur Rubinstein, Mstislav Rostropovich, Igor Stravinsky, Claudio Arrau, Zubin Mehta, Lorin Maazel e Kurt Masur, entre muitos outros.

Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura. Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem a NTS – Nova Transportadora do Sudeste como mantenedora e a Vale, Brookfield e Eneva como patrocinadoras e Eletrobras como copatrocinadora, além de um conjunto de apoiadores culturais e institucionais.

 

 

Rio Cello Encounter

Radicado e apaixonado pelo Brasil há 35 anos, o violoncelista David Chew, fundador do festival, mantém firme seu propósito de popularização da música clássica e de homenagear o maestro Villa-Lobos, sua maior inspiração. Em 25 anos, o festival já comprovou o seu sucesso, com recordes de público em eventos de música clássica no Brasil.

Os números impressionam: 550 mil espectadores, 12 mil músicos, 900 concertos, 650 horas de workshops e masterclasses. Ao longo de sua extensa trajetória, o Rio Cello consolidou-se como uma grande plataforma multicultural no qual música, dança, poesia, artes plásticas e cinema que integram um evento de grande sofisticação artística e responsabilidade social.

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.