LateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio Grande do Sul

Desconcerto recebe flautista colombiana

O projeto que leva música clássica para o bar apresenta Gina Arantxa Arbeláez no Parangolé.

 

A trigésima segunda edição do projeto Desconcerto apresenta “Alma Libre“. Esse é o pseudônimo da flautista colombiana Gina Arantxa Arbeláez, que embarca na experiência de fazer e ouvir música clássica no bar no dia 7 de setembro, às 18h30, no Parangolé (Lima e Silva, 240).

Gina deixou a Colômbia em 2015 para cursar mestrado no Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS, onde hoje é aluna de doutorado. Depois de sentir seu próprio sotaque no contato com o choro, colocou flautistas brasileiros para tocar o “pasillo” andino-colombiano “Sincopando”, de León Cardona (1927), na pesquisa de sua dissertação.

Para o Desconcerto, Gina prepara um repertório que, como ela, transgrede fronteiras. O programa inclui a música popular de seu país e também obras da tradição da música de concerto, como “Les Folies d’Espagne”, de Marin Marais (1656-1728), e a “Sonatina para flauta e violão Op. 205”, de Mario Castelnuovo-Tedesco (1895-1968), além do jazzístico “Trio para flauta, fagote e piano”, de Chick Corea (1941-). Neste percurso, a flautista conta com as participações especiais de Ange Bazzani (fagote), Jean Lopes Baiano (violão), Ricardo Bahamondez (piano) e Thaís Nascimento (violão).

 

PROGRAMA

León Cardona
Sincopando

Marin Marais
Les Folies d’Espagne

Cristóbal Halffter 
Debla – [Solo VI] para flauta

Mario Castelnuovo-Tedesco
Sonatina para flauta e violão Op. 205

Chick Corea 
Trio para flauta, fagote e piano

Pablo Pulido
Alma Libre

Thaís Nascimento 
Violera na Bananera

 

SERVIÇO

 

Desconcerto recebe flautista colombiana Gina Arantxa Arbeláez

 

Dia 7 de setembro de 2019, sábado, às 18h30

Parangolé Bar (Lima e Silva, 240, Cidade Baixa, Porto Alegre – RS)

R$ retribuição espontânea

 

 

Projeto Desconcerto

O Desconcerto foi inspirado em projetos que têm levado essa tradição musical a bares e casas noturnas na Europa e nos Estados Unidos (como Classical Revolution e The Night Shift).

O objetivo é apresentar a música clássica em um formato diferente do convencional, transgredindo códigos que conferem um ar sisudo a essa tradição e a afastam do público, e estimulando novas formas de performance e escuta.

O projeto Desconcerto funciona com contribuições espontâneas.

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.