CD/DVDLateralNotícia

Duo Burajiru – CD “Tacuchian e a viola”

No ano em que se comemora seus 80 anos, regente e compositor Ricardo Tacuchian tem toda sua obra escrita para viola gravada pelo Duo Burajiru.

 

 

O ano comemorativo dos 80 anos do compositor e regente Ricardo Tacuchian reserva ainda outros grandes feitos – em julho, sua “Sinfonia das Florestas” teve estreia brasileira (Rio e Niterói) pela OSN, e, em agosto, várias de suas peças foram executadas pela Banda Sinfônica Paulista, em São Paulo.

Gravado na A Casa Estúdio, com lançamento da próprio A Casa Discos (e distribuição nacional Tratore), o CD “Tacuchian e a Viola” abrilhanta a produção erudita brasileira, reunindo toda a obra do compositor  para a viola. O desafio de gravar um baluarte da composição brasileira só poderia ser alcançado por músicos de elevada competência e renome internacional. Assim, coube ao Duo Burajiru – formado pelo violista Fernando Thebaldi e pela pianista japonesa Yuka Shimizu – a conclusão magistral dessa façanha.

Abrindo o CD, “Toccata para Viola e Piano” foi escrita por solicitação do violista Juan Sarudiansky a quem a obra foi dedicada, tendo feito sua estreia, em 1985, no Rio de Janeiro, com Elza Gushikem ao piano. De forma ternária, suas partes extremas (Allegro) exploram a virtuosidade da viola, com uma pulsação em estilo de moto continuo. A curiosidade, nesta gravação, é que Sarudiansky, na ocasião da estreia da obra, era o Professor de Viola do então estudante Fernando Thebaldi que esteve presente na audição de seu mestre.

Composta em 2004, “Xilogravura” foi criada por encomenda do violista Sávio Santoro e escrita sobre o Sistema-T, uma ferramenta de controle das alturas, criada pelo compositor nos fins da década de 1980. A estreia da obra foi feita pelo próprio violista com a pianista Tamara Ujakova, no ano seguinte de sua criação, no Rio de Janeiro. Segundo Tacuchian, “os cortes fortes gravados na madeira bruta são traduzidos musicalmente pelo impulso rítmico que predomina nesta peça” e complementa: “as alternâncias entre o moto continuo e as passagens líricas e reflexivas simbolizam a diversidade de imagens que os gravadores conseguem em suas xilogravuras com vários matizes emocionais”.

Em três movimentos, “Trio das Águas” foi composta em 2012, também baseada no Sistema-T, e dedicado ao Terra Brasilis Trio (André Zocca, clarineta; Valdeci Merquiori, viola; Ana Carolina Sacco, piano) que fez a première em Vinhedo, SP, no ano seguinte à sua composição. Aqui, a obra de Tacuchian ganha o registro pelo prestigiado clarinetista Cristiano Alves.

De 2015, “Tomilho”, dedicada a Fernando Thebaldi – que fez sua première, no Rio de Janeiro, em 2017 – faz parte da Série Especiarias, peças para instrumentos solo, sem acompanhamento, construídas sobre o Sistema-T. Cada peça tem o nome de um tempero e é dedicada a um instrumentista amigo do compositor. As peças desta Série foram escritas para os instrumentos da Orquestra, além de outros como o violão, o cravo e o cavaquinho.

Sua obra mais recente, “Cinco Miniaturas para Viola e Piano”, de 2018, foram escritas especialmente para o Duo Burajiru, depois do sucesso obtido em sua estreia em Rotterdam e sua carreira seguinte, dedicada principalmente à Música do Brasil. O compositor optou por escrever cinco pequenas peças monotemáticas, com caráter contrastante entre si.

 

Capa do CD

 

Duo Burajiru

Formado por Fernando Thebaldi (viola) e Yuka Shimizu (piano), o duo realizou, em abril de 2016, na cidade de Rotterdam, um concerto no renomado Conservatório CODARTS, obtendo grande sucesso e levando ao público europeu uma mostra da música brasileira, para viola e piano. De volta ao Brasil, o Duo Burajiru continua na sua missão de execução, registros, revisão, reedição, comissionamento de obras de compositores da música brasileira de concerto para viola e piano de épocas e estilos musicais diversos, mas que em comum, falam sobre e para alma do povo brasileiro.

Fernando Thebaldi, Mestre pelos conservatórios holandeses de Haia, Rotterdam e Brabants, desenvolve extensa atividade como camerista, pedagogo da viola e solista à frente das orquestras Petrobras Sinfônica, Sinfônica Nacional da UFF, Ars Musica de Rotterdam e Orquesta Municipal de Asunción, no Paraguai. Na sua discografia destacam-se as obras completas para quarteto de cordas de Radamés Gnattali e Ricardo Tacuchian e os dezessete quartetos de cordas de Villa-Lobos em DVD e Bluray.

Já a japonesa Yuka Shimizu, nascida na província de Saitama, ingressou, em 1995, na Faculdade de Música Kunitachi de Tóquio. Sua paixão pela música brasileira trouxe-a ao Brasil em 1997, estudando com Clara Sverner e Mordehay Simoni, e formando-se no Conservatório Brasileiro de Música, em 2001, com a orientação da Professora Maria Teresa Soares. Lançou dois CDs de piano solo: Ernesto Nazareth “Embalada pela brisa do Rio”, e Piano Brasil, além de ter se apresentado como solista da Orquestra Sinfônica Nacional-UFF, da Orquestra de Barra Mansa-RJ e da Orquestra Camerata de Sesi-ES.

 

Ricardo Tacuchian

Graduado em Piano, Composição e Regência pela UFRJ e Doutor em Composição pela University of Southern California, sua obra (com mais de 250 títulos) já foi tocada no Brasil e em cerca de 150 cidades estrangeiras de 36 países da Europa, Ásia e das Américas.  Com cerca de duas mil apresentações de sua música ao vivo, seu nome é verbete do Grove Music Dictionary II (2001), do Baker’s Biographical Dictionary of Musicians.9th edition (2000) e do Die Musik in Geschichte und Gegenwart, MGG (2007), entre outras obras internacionais. Sua Discografia alcança cerca de 120 fonogramas em mais de 60 diferentes CDs, lançados no Brasil e no Exterior, além das antigas gravações em LP (vinil).

Dentre as posições que já exerceu destacam-se as de Professor Titular da UFRJ e da UniRio, Professor Visitante da State University of New York at Albany e da Universidade Nova de Lisboa, Consejero del Centro de Estudios Brasileños de la Universidad de Salamanca, bolsista da Capes, CNPq, Other Minds, Appolon Stiftung, Fulbright Commission e da Rockefeller Foundation.

Foi Regente Titular da Orquestra da UniRio e, em 1985, regeu, na Praça da Apoteose, Rio de Janeiro, o maior conjunto instrumental de toda a história da música brasileira: uma banda com dois mil instrumentistas. É membro da Academia Brasileira de Música e da Academia Brasileira de Arte.

 

CD “Tacuchian e a Viola” (gravadora A Casa Discos / distribuição Tratore)

Preço médio: R$30,00

www.acasaestudio.com.br

 

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.