LateralMúsica sinfônicaProgramaçãoSão Paulo

Mozarteum traz a Orchestre Philharmonique du Luxembourg

Violinista Simone Lamsma também se apresenta pela primeira vez no Brasil.

 

Reconhecido por apresentar os principais nomes da cena erudita internacional e um dos principais promotores de música clássica do País, o Mozarteum Brasileiro traz ao Brasil a violinista Simone Lamsma, que fará sua estreia ao lado da Orchestre Philharmonique du Luxembourg (OPL), com regência de Gustavo Gimeno.

Os dois dias de apresentação, 20 e 21 de setembro, terão programas diferentes, com peças dos maiores compositores da música clássica, como Schubert, Tchaikovsky, Dvořák, Beethoven, Mendelssohn e Brahms. Os concertos serão na Sala São Paulo, às 21h, e os ingressos, a partir de R$60 (meia), podem ser adquiridos pelo site http://www.mozarteum.org.br .

 

PROGRAMAS

Dia 20 de setembro

Franz Schubert (1797–1828)
Abertura de “A Harpa Mágica”

P. I. Tchaikovsky (1840-1893)
Concerto para violino

Antonín Dvořák (1841–1904)
Sinfonia No. 9

 

Dia 21 de setembro

Ludwig van Beethoven (1770–1827)
Abertura Coriolano

Felix Mendelssohn Bartholdy (1809–1847)
Concerto para violino

Johannes Brahms (1833–1897)
Sinfonia No.1

 

 

SERVIÇO

 

Mozarteum traz a Orchestre Philharmonique du Luxembourg
Gustavo Gimeno, regente / Simone Lamsma, violino

Dias 20 e 21 setembro, sexta-feira e sábado, às 21h

Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, s/no. Campos Elíseos – São Paulo – 3223 3966)

Ingressos/Setores: R$120 (D); R$200 (C); R$320 (B); R$400 (A)

https://mozarteum.byinti.com/#/ticket/

 

 

Orchestre Philharmonique du Luxembourg

Fundada em 1933 pela Rádio de Luxemburgo, a orquestra representa bem a cultura de seu país de origem. Famosa por sua elegância artística e sonora, o grupo é formado por 98 músicos oriundos de mais de 20 países, o que contribui para a diversificação musical do grupo. Atualmente a Orquestra é administrada pelo governo local e realiza a maior parte de suas atividades na Filarmonia de Luxemburgo, uma das mais importantes salas de concertos da Europa.

É também reconhecida internacionalmente pela excelência de suas gravações, tendo recebido os mais disputados prêmios da música: Grammy, Grande Prêmio Charles Cros, Preis der Deutschen Schallplattenkritik, BBC Music Choice, entre outros.

 

Simone Lamsma – violino

Simone Lamsma

Simone começou a estudar violino aos cinco anos de idade. Aos 14, fez sua estreia profissional como solista, tocando com a North Netherlands Orchestra, atuação enaltecida pela crítica. Continuou seus estudos na Royal Academy of Music de Londres, onde se graduou aos 19 anos com distinção de melhor aluna e prêmios de prestígio. Em 2019 tornou-se membro da Royal Academy of Music de Londres, uma honraria limitada a 300 ex-alunos que se destacaram na profissão.

Além de muitos prêmios e distinções internacionais, foi premiada, em 2010, com o Dutch VSCD Classical Music Prize na categoria “Músicos da Nova Geração”, concedido pela Associação de Teatros e Salas de Concerto da Holanda a artistas com valiosa e notável contribuição à cena holandesa de música clássica.

Com um repertório extenso, que inclui mais de 60 Concertos de Violino, Simone Lamsma tem se apresentado com as mais importantes orquestras internacionais. A prodígio musical acaba de realizar concertos de enorme sucesso com a Orquestra Filarmônica de Nova York e a Orquestra Real do Concertgebouw de Amsterdam. “Simone Lamsma toca esplendidamente, com nitidez e som luminoso, radiante, transmitindo tanto o fervor rapsódico quanto o pensamento intrigante contido na música”. A descrição do The New York Times sobre Simone reflete como a violinista é respeitada por críticos, colegas de profissão e público, como uma das musicistas clássicas com personalidade mais impressionante e cativante do momento.

Simone Lamsma vive na Holanda e toca um violino “Mlynarski” Stradivarius (1718), que lhe foi generosamente cedido por um mecenas anônimo.

 

Gustavo Gimeno – regência

Gustavo Gimeno

Natural de Valência, na Espanha, começou a atuar como regente em 2012, como assistente de Mariss Jansons, na Royal Concertgebouw. Em 2015, assumiu a direção artística e regência titular da Orchestre Philharmonique du Luxembourg.

Desde então, procura aumentar o repertório da orquestra, com obras de compositores como Bach, Haydn, Verdi, Tchaikovsky, Sibelius, Schönberg, Dutilleux e Verunelli. No comando da orquestra, Gimeno tem recebido elogiosas criticas da imprensa europeia. Segundo a BBC “as performances da OPL sob a batuta de Gustavo Gimeno são excelentes, altamente brilhantes e cheias de nuances sutis, inteligentes e espirituosas”.

Assim como o Mozarteum Brasileiro, a OPL também participa de iniciativas socioeducativas. Com apoio do MB, integrantes da Orquestra promoverão masterclasses durante a passagem por São Paulo. As aulas serão no dia 20 de setembro, das 10h às 13h (horários e instrumentos serão confirmados em breve).

 

Temporada 2019

A programação do Mozarteum Brasileiro no segundo semestre em São Paulo continua com apresentações do grupo nova-iorquino Dance Theatre of Harlem, em 11 e 12 de outubro, no Teatro Alfa. Para finalizar, em novembro, a RTV Slovenia Symphony Orchestra se apresentará gratuitamente no Ibirapuera, no dia 10/11, e fará mais dois concertos nos dias 12 e 13, com participação do solista letão Mischa Maisky, um dos maiores violoncelistas de todos os tempos. Os ingressos estão à venda pelo site do Mozarteum Brasileiro.

Em Trancoso, o Teatro L’Occitane ainda sediará uma semana de workshops e apresentações com o grupo Dance Theatre of Harlem, de 15 a 18 de outubro; e, para encerrar a programação no Sul da Bahia, será realizada a sexta edição da tradicional ação solidária Natal em Harmonia, no dia 7 de dezembro.

 

Mozarteum Brasileiro

Fundado por Sabine Lovatelli e Claude Sanguszko, é uma das mais conceituadas associações culturais do país e tem como objetivo valorizar e difundir a cultura musical. Por meio da organização e promoção de espetáculos de música erudita e da manutenção de uma série de atividades educativas em São Paulo e Trancoso, sul da Bahia, fomenta a inclusão social e estende o acesso ao melhor da música para o maior número de pessoas.

Desde 1981, início de suas atividades, vem atuando para cumprir dois grandes objetivos: trazer a excelência musical internacional para o público brasileiro e, ao mesmo tempo, incentivar o desenvolvimento pessoal e social por meio de várias iniciativas de cunho cultural e educativo. Traz ao Brasil algumas das maiores orquestras do mundo e abre espaço em sua programação para a apresentação de orquestras jovens e novos talentos brasileiros.

Em sua trajetória, realizou mais de 1.500 concertos, que foram vistos por mais de dois milhões de espectadores, em salas de concertos e locais públicos. Mais de oito mil alunos passaram pelas masterclasses e 340 jovens talentos foram encaminhados às melhores instituições musicais nacionais e europeias, por meio de bolsas de estudos concedidas pela instituição.

 

Patrocinadores

Patrocinador OPL: Cargolux Airlines International S.A.
Mantenedor: EMS e Banco Votorantim
Patrocinadores Ouro: Bradesco e Banco BNP Paribas
Patrocinadores Prata: EY (Ernst & Young), Garde Asset Management e Pirelli
Colaboradores: Bayer e Bonsucex
Apoio: Grupo L’OCCITANE, Estadão e Club Transatlântico
Realização: Mozarteum Brasileiro, Ministério da Cultura, Lei de Incentivo a Cultura, Governo do Estado de São Paulo – Secretaria da Cultura

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.