LateralMinas GeraisMúsica de câmaraProgramação

Quinteto da Academia Orquestra Ouro Preto no Memorial Vale

A nova programação se chama “Mulheres na Música.

 

O Memorial Minas Gerais Vale retomou em agosto as apresentações musicais mensais com a curadoria da Orquestra Ouro Preto, que conta com o patrocínio da Vale há três anos. A nova programação se chama “Mulheres na Música” e está focada em homenagear compositoras, instrumentistas e pesquisadoras que vêm inscrevendo seus nomes na música brasileira contemporânea.

Em setembro é a vez do Quinteto da Academia Orquestra Ouro Preto, formado pelas musicistas Ellen Silveira (violino 1), Mariane Fernandes (violino 2), Joice Coutinho (viola), Carolina Rodrigues (violoncelo) e Mariana Pardinho (baixo). Elas apresentarão um repertório com clássicos como Bach e Mozart, os brasileiros Ernani Aguiar e Capiba e o argentino Astor Piazzolla.

O espetáculo acontece no dia 12 de setembro, quinta-feira, às 19 horas, com entrada gratuita, sujeita a lotação, com retirada de senhas uma hora antes do evento. O Memorial Vale fica na Praça da Liberdade, 640, esquina com Gonçalves Dias.

Inspirada pela vocação musical do estado e ciente das dificuldades de músicos e musicistas em seguir a carreira profissional no campo da música de concerto, a Orquestra Ouro Preto inaugurou, em março de 2019, a Academia Orquestra Ouro Preto. O projeto, que já nasceu como referência em Minas Gerais, é formado por instrumentistas entre 18 e 28 anos de idade que têm em comum a paixão pela música, enxergando nela um futuro promissor e porta de entrada para a transformação de realidades sociais por meio da cultura. Para a série “Mulheres na Música”, apresentada no Memorial Minas Gerais Vale, a Academia Orquestra Ouro Preto preparou um concertino especial. O quinteto, formado apenas por musicistas, apresentará um repertório pautado pela excelência e versatilidade, adjetivos que marcam e guiam a formação principal da Orquestra.

A ideia é aperfeiçoar e lapidar o talento de jovens violinistas, violistas, violoncelistas e contrabaixistas já iniciados, mas que encontram uma série de obstáculos para darem  prosseguimento ao sonho de se tornarem profissionais, sobretudo, devido ao alto custo dos investimentos, o que acaba por afastar um grande número de pessoas com potencial e vivência necessária para se inserirem no mercado da música.

Com sede no Sesc Palladium, em Belo Horizonte e atividades semanais, a Academia conta, atualmente, com 22 alunos e alunas, de diferentes regiões do Estado, que participaram de um processo seletivo em janeiro último, com 140 candidatos inscritos. Os aprovados recebem uma bolsa no valor de R$700,00 por mês, além de material didático cedido gratuitamente, num formato inédito no que tange o incentivo para estudo e prática da música no país. As atividades são presenciais e ministradas por músicos e professores da Orquestra Ouro Preto.

Rodrigo Toffolo, diretor artístico, regente titular da Orquestra Ouro Preto e idealizador da Academia, aponta que a iniciativa foi construída sob o signo da inclusão, enfatizando os valores artísticos da Orquestra e sua forma de fazer música, que a elevaram ao status de uma das mais importantes e premiadas formações orquestrais do país. “A Academia é a materialização de um sonho antigo e mais um passo importante na história da Orquestra Ouro Preto. Queremos mostrar para esses jovens a música como modo de vida possível, e dar oportunidades de inserção no mercado, através de um trabalho prático e, sobretudo, humano. Uma maneira diferenciada de fazer música, algo que o público poderá apreciar nos concertos de estreia”, comenta Toffolo, lembrando da ansiedade dos alunos,especialmente aqueles que nunca tiveram a oportunidade de se apresentarem profissionalmente.

 

PROGRAMA

Wolfgang Amadeus Mozart
Eine kleine Nachtmusik 

Johann Sebastian Bach
Ária 4 cordas 

Ernani Aguiar
Quatro Momentos nº 3 

Capiba
Toada e Desafio 

Astor Piazzolla
La Muerte del Anjo

 

 

 

SERVIÇO

 

Memorial Vale recebe Quinteto da Academia da Orquestra Ouro Preto

Dia 12 de setembro, quinta-feira, às 19h

Memorial Vale (Praça da Liberdade, 640, esquina com Gonçalves Dias – BH)

Entrada franca

 

 

MEMORIAL MINAS GERAIS VALE

Endereço: Praça da Liberdade, 640, esq. Gonçalves Dias

Horário de funcionamento: terças, quartas, sextas e sábados, das 10h às 17h30, com permanência até18h. Quintas, das 10h às 21h30, com permanência até22h. Domingos, das 10h às 15h30, com permanência até16h.

http://www.memorialvale.com.br

www.memorialvale.com.br/visite/visita-virtual/

 

Mulheres na Música

O Memorial Minas Gerais Vale (MMGV) receberá cinco concertos de produção e curadoria da Orquestra Ouro Preto neste segundo semestre do ano, desta vez com a temática homenageando as mulheres na música. Serão apresentações que buscam difundir e reverenciar a técnica e a inventividade de compositoras, instrumentistas e pesquisadoras que vêm inscrevendo seus nomes na música brasileira contemporânea. Homenagem poderosa e, sobretudo, reconhecimento necessário do trabalho e da música feita por mulheres que transitam, com maestria, por diferentes instrumentos.

Uma vez por mês, de agosto a dezembro, sempre às quintas-feiras, no horário das 19 horas, as apresentações acontecerão com entrada gratuita, sujeita à lotação, com retirada de senhas uma hora antes dos eventos. O primeiro foi em agosto com o Luísa Mitre Quinteto. O segundo é este de setembro com o Quinteto da Academia Orquestra Ouro Preto. Confira os próximos:

– 10/10 – Rebeca Furtado

– 07/11 – “Os Dias eram assim”, com Nair Cândia, Jurema de Cândia e Jaime Além

– 12/12 – Marcela Nunes

 

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.