LateralMPBProgramaçãoRio de Janeiro

Encontro com Chiquinha Gonzaga

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro, ainda dentro das comemorações dos seus 110 anos, celebra o aniversário da grande maestrina, Chiquinha Gonzaga, dia 17 de outubro às 11 horas, com entrada franca.

A compositora será lembrada no concerto “Encontro com Chiquinha Gonzaga”, pelo o soprano Neti Szpilman, a pianista Maria Luísa Lundberg e o primeiro clarinetista do Theatro municipal, Moisés Santos.

Neti, traça uma retrospectiva do início do XX e assim segue contando a  história da trajetória da maestrina emoldurando suas  agruras e sucessos, com composições, tais como o Abre Alas, Lua Branca, Feijoada Brasileira, Machuca, Beijos, Atraente, Água de Vintém

Antes do concerto, o público fará uma visita guiada ao Theatro Municipal, conhecendo o piano da compositora que, recentemente restaurado, está no foyer e uma exposição sobre a grande maestrina.  Em seguida, o concerto “Um Encontro com Chiquinha Gonzaga”, no teatro Mário Tavares, anexo do Theatro Municipal.

Senhas serão distribuídas no boulevard do Theatro Municipal ( lateral da Av. 13 de maio), a partir das 10h30, sujeito a lotação.

 

PROGRAMA

Chiquinha Gonzaga
Abre-Alas 
Anita 
Machuca 
Corte na Roça 
Mulatinha 
Meditação 
A Feijoada Brasileira
Não insista Rapariga 
Lua Branca 
Corta Jaca 

Chiquinha Gonzaga e Paulo César Pinheiro
Água da Fonte do Vintém 

Chiquinha Gonzaga
Tango Brasileiro para Piano 
Beijo 
Atraente 

Joaquim Calado e Catulo da Paixão Cearense
Flor Amorosa 

Chiquinha Gonzaga
Valsa do Amor

 

 

SERVIÇO

 

Encontro com Chiquinha Gonzaga

Dia 17 de outubro, quinta-feira, às 11h

Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Marechal Floriano, s/no. – Centro – Rio – 2332 9191)

Entrada Franca – Distribuição de Senhas a partir das 10h30 na entrada lateral da Rua 13 de Maio. 

Sujeito a lotação

 

 


Neti Szpilman
– voz

Equilíbrio entre qualidade vocal e desenvoltura teatral.”  Luiz Paulo Horta Crítico musical de “O Globo”

O soprano Neti Szpilman destaca-se pela versatilidade.  Possui vasta experiência camerística e em musicais.  Dedica-se atualmente ao canto lírico. Tem atuado como solista em grandes produções como: Turandot (Liú), As Bodas de Fígaro (Condessa), Il Triptico, Electra, Fosca (papel título), O Condor (Odaléia), Viúva Alegre (Valentina), Cavaleria Rusticana (Lola), Norma (Clotilde), Carmen (Mercedes), La Traviata (Flora), entre outras.

Na área de música erudita contemporânea, trabalha com a compositora Jocy de Oliveira, tendo participado do Festival Internacional de Mulheres Compositoras. Apresentou-se na 1a. Audição de Composições Brasileiras e esteve nos espetáculos da série Palavras Brasileiras – Momentos da História do Brasil em Música.

Em Israel, participou do Festival de Verão de Jerusalém, cantando árias e canções de Carlos Gomes. Em Freiburg, na Alemanha, apresentou-se com árias de Wagner, Lieds e canções de Villa-Lobos.  É integrante, como corista, do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

 

Maria Luísa Lundberg – piano

Pianista acompanhadora da UNIRIO. Formada Bacharel em piano, aperfeiçoou-se com Marcelo Verzoni, Olga Kiun, Sônia Vieira ,  Luiz Senise e Lícia Lucas. Como professora, trabalhou durante 34 anos no Rio de Janeiro e em Macaé.  Teve diversos alunos premiados em concursos nacionais de piano.

Durante 18 anos foi presidente da Sociedade Musical Macaense, entidade sem fins lucrativos, cuja finalidade é a organização de concertos de música erudita e instrumental brasileira, na cidade de Macaé. Nomes importantes da música brasileira estiveram presentes em sua série, tais como Hermeto Pascoal, Baden Powell, Yamandú Costa, Eudóxia de Barros, Quarteto Maogani, Trio Madeira Brasil, entre outros.

Concluiu pós-graduação em Música de Câmara, tendo como orientador o violoncelista David Chew em 2012 e, no ano seguinte, concluiu a pós-graduação em Piano de Acompanhamento, tendo como orientadora Maria Teresa Madeira, ambas pelo Conservatório Brasileiro de Música.

Como camerista, ganhou o primeiro lugar no 2º Concurso Eduardo Tagliatti, na cidade de Juiz de Fora neste ano (2012), com Dhiego Lima, violinista. Conquistou também o 2º lugar neste mesmo concurso com o flautista Guilherme Andreas e prêmio de melhor interpretação de música do século XX (sonata para flauta e piano de Prokofieff).

Como camerista, apresenta-se regularmente com a  cantora Neti Szpilman no projeto “ Um encontro com Chiquinha Gonzaga”, onde no ano de 2015,  fizeram tournée ao Nordeste, nas cidades de João Pessoa, Recife, Maceió, Aracaju.

Como correpetidora, trabalhou na opereta Caso no Júri, de Gilbert e Sullivan ( UFRJ) e também junto ao maestro Ueslei Banus, no Coro Polifonia Carioca, no CBM. Junto com o coro Polifonia Carioca, sob a direção de Ueslei Banus, foi uma das pianistas solistas na apresentação da Carmina Burana, de Carl Orff, no teatro da UERJ, em 2013.

Participou de vários festivais como o de Vassouras, o Rio Cello-Encounter e o Festival Villa-Lobos. Em 2013, foi contemplada junto com Guilherme Andreas com Menção Honrosa.

Foi diretora musical e pianista da ópera Domitila, de João Guilherme Ripper,  encenada no Teatro Municipal de Niterói, em julho de 2013, com a soprano Neti Szpilman no papel-título. Recebendo excelente crítica do jornalista   Marcus Góes.

Participou, como convidada, do Festival Conexões Musicais, promovido pela parceria entre UFF e UniRio, tocando com o fagotista Elione Medeiros. reconhecido internacionalmente pelo seu talento e virtuosismo..

Atualmente integra o Athemis Quarteto, junto com as cantoras líricas Chiara Santoro, Marina Considera e Luciana Costa e Silva.

 

Moisés Santos – clarinete

Bacharel em clarineta, formado pela UFRJ. Atualmente integra a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Estado do Rio de Janeiro e a Orquestra Filarmônica do RJ. Participou de diversas orquestras, como Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Amazonas Filarmônica, Orquestra Petrobras Pró Música e Orquestra Sinfônica Nacional. Recebeu duas Moções Honrosas da Câmara Municipal do Rio de Janeiro pelas atividades musicais.

Em sua trajetória, atuou em salas de concertos do Rio de Janeiro e de outros estados, dentre as quais destacamos: Sexta Noturna, Teatro Municipal de Ouro Preto, MG; Teatro da UFF, em Niterói, RJ (com o quarteto de clarinetas Quarta Justa); Porto Alegre, RS  (com a Camerata Amadeus) e Campos de Jordão, SP, também participou como solista em récita do balé Lar Loubovich,  na qual executou o Concerto em Lá K. 622 de Mozart, acompanhado pela Orquestra Sinfônica Brasileira no Theatro Municipal do RJ.

Foi solista da temporada oficial da ORSEM (Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ), executando o  concertino de Mignone. No XVII Concerto da Temporada Oficial da UFRJazz Ensemble, foi solista de Prelude, Fugue and Riffs de Leonard Bernstein. Participou do programa Sala de Concerto, produzido por Lauro Gomes para a Rádio MEC com a pianista Yuka Shimizu e a soprano Neti Szpilman, executando repertório de Francisco Mignone, nos quais se destaca Sonata para clarineta solo, em 3 movimentos. É o primeiro clarinetista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro

 

Faça seu comentário
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.