Crítica

Crítica

Opereta é coisa séria

“O morcego” no Thetaro Municipal de São Paulo. O Morcego, composta por Johann Strauss Filho, é a mais famosa das operetas. Seu clima de alegria, suas situações engraçadas, onde sobram trocas de identidade e personagens hilários agradam em cheio a todo tipo de público. A música é simples, com melodias...
Crítica

OSUSP encerra temporada na Sala São Paulo

A tarde do dia 04/12 encerrou de forma brilhante a temporada da Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo. Conduzida pela competente maestrina Lígia Amadio, a OSUSP interpretou, ao longo do ano, obras complexas de compositores do repertório clássico. Mahler, Rachmaninoff, Sibelius, Beethoven e Tchaikovsly, entre outros, não esquecendo os compositores brasileiros, como Villa-Lobos, Marcos Padilha,...
Crítica

Trono manchado de sangue

Montagem de O Castelo de Barba Azul no Theatro Municipal do RJ traz ao mundo da ópera um grande talento do teatro: Felipe Hirsch. Com base no conto Barba Azul, de Charles Perrault, o compositor húngaro Béla Bartók compôs, há 100 anos, sua única ópera: O Castelo de Barba Azul,...
Crítica

“O castelo do Barba-Azul” chega ao Rio

A produção mineira, com bela montagem de Felipe Hirsch, é desequilibrada por vozes vacilantes. finpecia united pharmacy A Kékszakállú Herceg Vára, em húngaro, O Castelo do Príncipe (ou Duque) Barba-Azul, é uma ópera em uma espécie de prólogo falado e um ato de Béla Bartók, sobre um libreto do poeta...
Crítica

Alondra de La Parra rege a Osesp com sucesso

canadian pharmacy 247 OSESP brilha nas mãos de Alondra De La Parra através da Ressurreição, de Mahler, e de obras de Gilberto Mendes. A maestrina, naturalizada mexicana, deixou patente, uma vez mais, as suas qualidades de diretora de orquestra, frente à OSESP ao interpretar a Sinfonia n. 2, em dó menor...
Crítica

“Um Réquiem alemão”, de Brahms, pela OFES

Participações do Coro Sinfônico da FAMES (Faculdade de Música do Espírito Santo) e solistas. Foram dois concertos, sendo que o primeiro ocorreu em 30 de novembro no Teatro Carlos Gomes. Tal noite na capital espírito-santense foi marcada por um congestionamento monumental em boa parte da cidade, que acabou por atingir...
Crítica

Apreciável versão reduzida de “Norma” na Finep

Não foi a NORMA que Bellini escreveu a que vimos na FINEP dia 29/11/2011. A composta por Bellini  é com orquestra, grande coro, comprimários, gongos e muito mais. Mas tanto o programa de sala quanto vários veículos da mídia se referem à NORMA “tout court”, enganando os inocentes. No entanto,essa...
CríticaMovimento

Vozes de alto nível na última récida de A Valquíria

Encenação ousada de Heller-Lopes funciona bem e regência de Malheiro incendeia o Municipal de São Paulo. Der Ring des Nibelungen (O Anel do Nibelungo) é um festival cênico em um prólogo e três jornadas, totalizando então quatro dramas musicais (daí o popular termo Tetralogia), gestado durante 26 anos (1848-1874) pelo...
Crítica

A “Carmina Burana”, de Orff, no Theatro da Paz

Este ano está acontecendo a 10ª. edição do Festival de Ópera  do Theatro da Paz. Conversei com algumas pessoas e fiquei um tanto surpreso, ao saber que a encenação de Tosca teve lotação esgotada todos os dias e que foi necessário programar mais uma récita da Carmina Burana por estarem...
Crítica

Die Walkure do dia 23.11, em São Paulo

Crônicas operísticas: todos somos atores no Theatro Municipal de São Paulo. Quando vou ao teatro de ópera não é só a apresentação que conta. O público diz muita coisa. Todos no teatro de ópera se transformam, cada um faz seu tipo, quer mostrar um ar de intelectualidade, muitas vezes de superioridade....
1 52 53 54 55 56 61
Página 54 de 61